Itapecuru Bioenergia anuncia novos investimentos para diversificar produção no Maranhão

O Anúncio foi feito pelo novo Presidente da Empresa, Vander Gonçalves Aparecido, durante reunião na quarta-feira(3), a Itapecuru Bioenergia, empresa do setor sucroalcooleiro de Aldeias Altas (MA), anunciou o novo plano de investimentos da ordem de R$ 50 milhões para diversificar os negócios da empresa no Maranhão.

abril, 7/2013

O Anúncio foi feito pelo novo Presidente da Empresa, Vander Gonçalves Aparecido, durante reunião na quarta-feira(3), a Itapecuru Bioenergia, empresa do setor sucroalcooleiro de Aldeias Altas (MA), anunciou o novo plano de investimentos da ordem de R$ 50 milhões para diversificar os negócios da empresa no Maranhão.

 O anúncio foi feito pelo novo presidente da empresa, Vander Gonçalves Aparecido, durante reunião, na quarta feira (3), com o secretario de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mauricio Macedo.

Reunião com secretario de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mauricio Macedo.

Reunião com secretario de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mauricio Macedo.

Os investimentos, a serem iniciados neste ano, contemplam a construção de uma nova linha de produção de biomassa para geração de energia; a diversificação da capacidade de produção agrícola da empresa, com o início do plantio de cinco mil hectares de soja; e a utilização de uma nova tecnologia de irrigação, na unidade instalada no município de Aldeias Altas. A Itapecuru Bioenergia gera, atualmente, 1.800 diretos e 5.800 empregos indiretos. Com os novos projetos serão adicionados mais 30% na geração de emprego.

De acordo com novo presidente Itapecuru Bioenergia, a empresa está focada em uma nova matriz do agronegócio, pois até então, a produção da empresa estava voltada apenas para o setor sucroalcooleiro.

“Neste novo ciclo, vamos investir na produção de grãos com a soja e na produção de biomassa energética a partir da industrialização do bagaço da cana-de-açúcar que vem da nossa usina. A partir destes investimentos, vamos ter três novos produtos em nosso portfólio. O mais importante são esses projetos que vão aumentar a nossa empregabilidade que era sazonal, pois, com as plantas de biomassa e soja, vamos gerar empregos durante os doze meses para a região. Isso é um ganho social que tem o projeto”, destacou o executivo.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mauricio Macedo, este é um projeto que demonstra a força do agronegócio no Maranhão. “Estamos dando todo apoio a este projeto que tem vários fatores importantes, como a geração de empregos para região, antes sazonal e que agora passa a ser anual, e a produção de uma matriz energética limpa para abastecer o mercado regional e outros”, observou Mauricio Macedo.

Está é a segunda ampliação da empresa, que já investiu desde 2008 R$ 250 milhões no Maranhão e produz 40 milhões de litros de etanol por ano, com potencial de alcançar até 67 milhões de litros até 2016. Em soja, a empresa planeja figurar entre as três maiores produções do estado.